Abreviações Usadas nos Gráficos e Artigos

As abreviações usadas nos gráficos e artigos dividem-se em três categorias:

  1. Estrutura de mercado
  2. Setups de trade
  3. Padrões de candles (barras)

1. Estrutura de Mercado

Suporte e Resistência

MDA, mDA = Máxima e Mínima do Dia Anterior
FDA = Fecho do Dia Anterior
S/R = Suporte ou Resistência de tempo gráfico maior
M/m Swing = Máximas e Mínimas Swing, topos e fundos
AS = Abertura da Semana, pode ser útil à sexta-feira
MS = Máxima de Sempre

Outras linhas e elementos encontrados de forma mais ou menos subtil:

LT = Linha de Tendência
LC = Linha de Canal
MM = Movimento Medido
mLT = Micro Linha de Tendência

Sentimento na abertura

O sentimento imediato do mercado é observado na abertura, com a exceção do mercado de ações o trader pode escolher a abertura em função da sua região do globo e preferências de trade.

continuação = mercado abre junto ao fecho do dia anterior
acima MDA = mercado abre acima da MDA, sentimento touro, mercado em tendência de alta
abaixo mDA = mercado abre abaixo da mDA, sentimento urso, mercado em tendência de baixa
VDA = Variação Dia Anterior, mercado abre na variação do dia anterior ou perto da MDA ou mDA, sentimento neutro
gap alta = mercado abre acima do fecho do dia anterior
gap baixa = mercado abre abaixo do fecho do dia anterior

Transições

Num gráfico de preços, o price action pode deslocar-se em três direções: cima, lado e baixo. Isto significa que existem nove transições entre direções que definem os setups de trade.

TA = Tendência de Alta, transição cima/cima
TB = Tendência de Baixa, transição baixo/baixo
TT = Término da Tendência, transições cima/lado e baixo/lado
CT = Contra Tendência ou Reversão, transições cima/baixo e baixo/cima
LT = Lateralidade ou Mercado Lateral, transições lado/lado, lado/cima e lado/baixo


2. Setups de Trade

Setups na abertura: T1B, 1RF, 1RT, 1RRP

Setups para cada tipo de transição


CimaLadoBaixo
CimaLT1, R1S, R3S, Tri, TR, mLT1TD/FD, LE, RCF, BFC1, CEO, FA/TA, RF, RLT1, RTD/RFD
LadoRRPLT 2E, LT PR, LT C, TriXRRP
BaixoC1, CEO, FA/TA, RF, RLT1, RTD/RFDTD/FD, LE, RCF, BFLT1, C50, R1S, R3S, Tri, TR, MLT1

Abertura

T1B = Tendência deste a primeira barra ou barra seguinte após a abertura
1RF = Primeiro Rompimento Falhado da Abertura
1RT = Primeira Retração depois de tentativa de nova tendência na abertura
1RRP = Primeira Retração de Rompimento da Lateralidade na Abertura

Ler mais:
A Abertura Inicia em Lateralidade ou Tendência

Tendência (TA, TB e TT)

Entrar na direção da tendência (TA e TB)

LT1 = Primeiro rompimento de LT em canal, o rompimento é esperado falhar sendo um sinal para entrar na direção da tendência, este rompimento é a correção da primeira perna do swing
R1S = Retração de 1 Swing, entrada no teste de rompimento de M/m swing, M/m de BS, M/m de BE
R3S = Retração de 3 Swings, entrada na falha do terceiro swing, também pode ser uma retração prolongada
C50 = Correção de 50%, retração de cerca de 50% do impulso
Tri = Triângulo, vários swings numa espécie de contração de lateralidade, rompimento falhado do triângulo com reversão na direção da tendência, primeira retração após o rompimento do triângulo na direção da tendência
BTD/BFD = Bandeira Topo Duplo / Bandeira Fundo Duplo, TD/FD na direção da tendência
TR = Teste de Rompimento, retração de rompimento no teste da MDA/mDA ou SR
mLT1 = Primeiro rompimento de LT em micro canal, semelhante a LT1 mas em que o canal é formado por várias barras consecutivas sem nenhuma retração

Fechar uma posição no término da tendência (TT)

TD, FD = Topo Duplo/Fundo Duplo, dois swings com a mesma máxima/mínima ou aproximado
LE = Lateralidade Estreita, depois de uma tendência, o price action entra em lateralidade com várias barras pequenas sobrepostas, muitas dos quais são dojis (D)
RCF = Reversão e Continuação Falhadas, depois de uma tendência, falham ambas as tentativas de reversão e continuação da nova tendência
BF = Bandeira Final significa uma perda repentina de momento, um padrão horizontal ou sobreposto no final de uma tendência, um rompimento do swing falha e tenta reverter a tendência

Lateralidade (LT)

Quando uma lateralidade é ampla o suficiente com price action contido entre M/m Swing, são operados o rompimento falhado e retração do rompimento, a lateralidade é confirmada no quarto swing

LT 2E: Segunda Entrada em Lateralidade, que funciona como uma segunda oportunidade (fraca qualidade ou o trader perdeu o primeiro sinal) de entrar num setup com a mesma lógica do setup anterior, tem uma boa probabilidade de sucesso
LT PR = Padrão de Reversão em Lateralidade, o sinal tem de ter qualidade
LT C = Cunha em lateralidade, três impulsos com rompimentos falhados de M/m swing
TriX = Triângulo Expandido, vários swings numa espécie de lateralidade expandida

Quando o rompimento da lateralidade é bem-sucedido, entrar na primeira retração

RRP = Retração de Rompimento da Lateralidade

Reversão ou Contra Tendência (CT)

Quando a tendência de alta (TA) reverte numa tendência de baixa (TB) ou vice-versa, também pode ser uma contra tendência (CT)

C1 = Primeira retração depois de uma cunha, teste do extremo anterior e reversão
CC, CV = Clímax de Compra/Venda, um rompimento forte e exaustão, geralmente no final de uma tendência
CEO = Padrão Cabeça e Ombros, dois swings ao mesmo nível nos extremos (ombros) com um swing no meio mais alto (cabeça), se o swing no meio for mais baixo que os dois swings no extremo é um padrão CEO invertido
FA/TA = Fundo Arredondado / Topo Arredondado, várias barras consecutivas com as mínimas a formar uma linha curva no caso do FA e com as máximas a formar uma linha curva no caso do TA
RF = Rompimento Falhado, o price action ultrapassa o S/R com pelo menos a impressão do corpo de uma barra, para depois reverter novamente ao S/R, este ultimo ponto é muito importante e como condição essencial para o inicio de uma posição
RLT1 = Primeira retração depois de um rompimento de linha de tendência, teste do extremo anterior
RTD, RFD = Retração Topo Duplo / Retração Fundo Duplo, primeira retração na nova tendência depois da confirmação de TD/FD

Falhas

Útil para apoio na entrada dos setups ou para encontrar traders encurralados como corridas aos stops, rompimentos falhados, etc

Rompimentos falhados em entradas stop acima/abaixo de possíveis barras de sinal (BS) e barras de entrada (BE)

Rompimentos falhados de MDA/mDA, S/R, M/m Swings, M/m BS e BE, e M/m Barra 1 (Abertura)

1pf = cerca de um ou dois pontos de falha do rompimento
5pf = cinco ou mais pontos de falha do rompimento em atingir um scalp comum
fM2/fm2 = Falha de Máxima/Mínima 2, significa duas tentativas dos touros levarem os preços para cima ou os ursos levarem os preços para baixo, útil para confirmar outros padrões como o RF ou operar por si próprio


3. Padrões de Candles (Barras)

BS = Barra de Sinal, barra que providencia o sinal de trader, também pode ser um padrão de duas ou mais barras
BE = Barra de Entrada, é a barra seguinte à BS quando o sinal desta ultima barra é ativada, o trader encontra-se com um posição aberta
BRP = Barra de Rompimento, uma ou mais barras de tendência que rompem para além da barra ou lateralidade anterior e fecham na máxima/mínima ou perto da máxima/mínima
T = Barra de Tendência, uma barra a favor da tendência com um corpo que é >50% da variação de preço da barra, também pode ser uma barra com um corpo mais pequeno como parte de várias barras de tendência consecutivas
D = Barra Doji, uma barra sem ou com um pequeno corpo quando comparado a variação do preço
G = Barra Grande, uma barra quando comparada a variação de preço média das barras, pode ser sinal de lateralidade, rompimento se for no inicio de uma tendência ou exaustão se for no final de uma tendência
1S = Primeira Retração de Barra de Sombra depois da tentativa de nova tendência na abertura, uma barra que apresenta uma sombra relativamente grande numa tendência forte, útil para confirmar o setup RF ou a primeira retração numa tendência forte da abertura
PR = Padrão de Reversão, pode ser uma barra ou um conjunto de barras
R = Barra de Reversão, também barra de pines
R2 = Barra de Reversão Dupla, uma barra de tendência urso seguida de uma barra de tendência touro, um potencial padrão de reversão touro
R3 = Barra de Reversão Tripla, uma barra de tendência urso, seguida por uma barra de pausa (por exemplo um doji) e uma barra de tendência touro, um potencial padrão de reversão touro
I = Barra Interna, a máxima da barra é igual ou abaixo da máxima da barra anterior e a mínima é igual ou abaixo da mínima da barra anterior
II = Barra Interna Dupla, duas barras barras internas consecutivas
E = Barra Externa, a máxima da barra é igual ou acima da barra anterior e a mínima da barra é igual ou abaixo da barra anterior, um potencial padrão de reversão ou continuidade dependendo do contexto
EE = Barra Externa Dupla, um potencial padrão de reversão ou continuidade dependendo do contexto
@E = Entrada Agressiva na Barra Externa, entrada antes da barra externa fechar na direção contrária do primeiro rompimento falhado da barra anterior
@EE = Idêntico a @EE mas com entrada agressiva na Segunda Barra Externa, entrada antes da segunda barra externa fechar na direção contrária do primeiro rompimento falhado da barra anterior
IEI = Padrão de barras Interna/Externa/Interna, um potencial padrão de reversão
EIE = Padrão de barras Externa/Interna/Externa, um potencial padrão de reversão
RPI = Rompimento com Retração de Barra Interna, pode ser tratada como uma retração de rompimento (RRT) com entrada na direção da tendência. Algumas das entradas poderão formar uma bandeira final (BF), pelo que este padrão pode ser operado em ambas as direções
2RPI = Dupla Retração de Rompimento com Barra Interna, semelhante ao padrão RPI em que os traders de contra tendência tentaram reverter o preço duas vezes mas em ambas as vezes falharam, entrar na direção da tendência na barra interna

Ler mais:
Padrões de Candles – Guia Prático
Tipos de Entrada em Padrões de Candles

GRÁTIS! Estratégia de Day Trade

Descubra quatro padrões simples de negociação que poderá usar no gráfico de 5 minutos.