Barras Externas no Price Action – Al Brooks (2009)

Categories: Educação
Reading Price Charts Bar by Bar de Al Brooks - Capa do Livro

Este artigo contém as minhas notas de estudo sobre as barras externas no price action do livro Ler Gráficos de Preços Barra por Barra de Al Brooks*, estando integrado num resumo geral da obra, capitulo por capitulo.


Se a máxima da corrente barra é acima da máxima da barra anterior e abaixo da minimiza da barra anterior, então a corrente barra é uma barra externa. Barras externa são complicadas de ler, e existem muitas subtilidades na sua análise. O tamanho maior da barra significa que touros e ursos estão dispostos a ser mais agressivos, mas se o fecho é próximo do meio, é essencialmente uma barra longa de lateralidade. Noutras alturas, podem actuar como barras de reversão ou barras de tendência. Os traders devem prestar atenção ao contexto em que surgem.

É quase sempre imprudente entrar num rompimento de uma barra externa de 5 minutos, especialmente se a barra for grande (um rompimento de uma vela externa de 1 minuto é geralmente um bom trade) por causa do risco maior que um stop grande acarreta.

Como uma barra externa é uma lateralidade de uma barra, e é melhor não comprar o topo de uma mercado lateral ou vender abaixo deste, é quase sempre imprudente entrar no rompimento da barra.

Por vezes entra numa barra externa (não num rompimento) porque sabe que os traders estão encurralados. Isto é especialmente verdadeiro apos um movimento forte. Se uma barra externa ocorrer numa segunda entrada numa reversão forte após um rompimento de uma linha de tendência ou passar do limite de um canal, pode ser uma excelente barra de entrada.

Se uma barra externa se encontra no meio de uma lateralidade, não tem significado, e não deve ser usada para gerar trades, a não ser que seja seguida por uma pequena barra perto da máxima dou mínima da barra externa, criando uma reversão. Uma barra externa numa lateralidade apenas reafirma o que todos sabem… que ambos os lados estão em equilíbrio e ambos irão vender perto do topo da lateralidade e comprar perto do fundo, esperando um movimento em direção ao lado oposto da barra externa. Se o mercado rompe noutra direção, deixe ir e espere para fazer um trade de reversão no rompimento falhado da barra externa, que geralmente acontece brevemente em algumas barras. Caso contrário, aguarde uma retração (uma falha de um rompimento falhado torna-se num rompimento com retração).

Se uma barra a seguir à barra externa é uma barra interna, então isot é um padrão iei (interna-externa-interna) e pode ser uma configuração para uma entrada da direção do rompimento da barra interna. Contudo, apenas entre se houver uma razão para acreditar que o mercado pode mover-se o suficiente para atingir o seu objetivo de lucro.

Quando uma barra externa a Favor da Tendência ocorre na primeira perna numa reversão de tendência e a anterior tendência foi forte, fuciona como uma barra de tendência forte e não como um tipo de barra lateral. Geralmente conduz a duas pernas a seguir à barra externa porque a barra externa é uma tentativa de entrada a Favor da Tendência que falhou.

Quando todos querem a mesma coisa, não irá acontecer porque ambos os lados começarão a comprar retrações de dois e três pontos, prevenindo uma retração de duas a três barras de desenvolver até à tendência ter chegado longe. Um trader de price action astuto irá estar ciente desta possibilidade, e se estiver a aguardar por um movimento de duas pernas, irá observar o primeiro baixo e segundo baixo e antecipar a sua falha.

O mais importante a recordar sobre barras externas é que quando um trader está incerto sobre o que fazer, a melhor decisão é aguardar pelo desenvolvimento de mais price action.

Uma forte tendência que anda de lado a meio do dia, geralmente tem uma segunda perna mais tarde no dia.

Um alto 2 por si só não é uma configuração, especialmente a seguir a um climax de top e possivel reversão maior de baixa. Tem de existir primeiro força , usualmente sobre a forma de um alto 1 que rompe uma linha de tendência ou pelo menos uma vela touro anterior forte.

«
»