Como o Desenvolvimento de uma Estratégia de Day Trading é Difícil

A minha estratégia de reversão em day trading está a ficar muito complexa, sendo que é importante mas tenho de aplicar a lei do pareto, que no caso da bolsa pode significar que 80% dos resultados advêm de 20% das táticas.

Do que tenho aprendido com a experiência, tenho usar e desenvolver o pouco que pode fazer uma grande diferença. Penso que será o estabelecimento do contexto em pré-mercado.

O estabelecimento do contexto tenta fazer a análise do título em vários tempos gráficos, e criar vários cenários em função do potencial movimento de preços, desenhando as potenciais entradas e saídas. As ferramentas são o suporte/resistência, padrões gráficos, retrações e extensões de Fibonacci e ondas de Elliot (este último ainda em fase experimental).

Depois é uma questão de cumprir o plano entrando e saindo nos locais pré-determinados. Claro que é mais fácil escrito do que feito.

Ainda estou a apurar a vantagem do uso das velas japonesas. Umas vezes dão um sinal de entrada/saída válido, mas muitas outras vezes não. Já tinha escrito no blogue sobre as entradas com o uso de velas japonesas que são uma espécie de proteção contra os dias predominantemente touros ou ursos em padrões de reversão. O reverso da medalha é que não “apanho” alguma negociações, mas importa gerir o risco.

Eu negoceio logo a partir do opening, mas num dia como o de hoje não houve oportunidades de reversão no início da sessão, tendo sido registada uma consolidação de pré-mercado numa faixa de preços pequena. O rompimento destas faixas geralmente conduz a um rompimento apto a um padrão de momento, como foi o caso hoje.

Quando existirem tais consolidações com rompimento terei de pensar em adicionar o padrão de momento no opening range.

Conclusão:

  1. Antes de entrar o sair de uma posição de reversão, com exceção da primeira vela de cinco minutos, terei de tomar em consideração a existência de velas japonesas de indecisão.
  2. As velas japonesas terão de ser confirmadas por suporte/resistência e/ou Fibonacci.
  3. A análise da ondas de Elliot é essencial, mesmo ainda a nível experimental para ter um ideia da potencial direção do mercado.
  4. Deverá ser introduzido o padrão momento no opening range nos casos em que existe uma consolidação de pré-mercado numa faixa de preços pequena, com consequente rompimento.
  5. Terá inevitavelmente de ser criado um sistema de risco:recompensa com o mínimo de 1:2 no planeamento das posições, e o average down terá de desaparecer, pois as perdas estão a evaporar os ganhos.
  6. Por fim, embora os pontos pivô possam ser úteis algumas vezes, estão a confundir a minha análise, criando linhas de suporte/resistência em excesso.
  7. Para evitar os caçadores de stop losss stops loss

Na próxima semana regressarei à negociação na conta de simulação. Embora tenha perdido pouco dinheiro, só quem está a ganhar com isto é a minha corretora, que embora tenha comissões baixas as mesmas vão acumulando. Não posso continuar em modo de sobrevivência numa conta em dinheiro.

Já Tem Uma Estratégia de Trading?

Insira o seu email para receber a nossa estratégia simples de day trading.

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização.