Confissões de um Day Trader #06

Esta semana aumentei o valor do risco no day trade, sendo notória a diferença na abordagem aos mercados.

  1. Procuro barras de sinal com maior qualidade: barras com a cor na direção da entrada e com tamanho médio.
  2. Opto principalmente por setups de reversão, a menos que o mercado prove o contrário com um dia de forte tendência.

Uma boa barra de sinal permite evitar entrar cedo de mais, com o mercado a demonstrar primeiro que tem alguma força na direção da entrada pretendida.

Al Brooks afirma que cerca de 50% das vezes o mercado reverte na abertura, que corresponde à primeira hora da sessão nos índices americanos. Procuro tirar partido desta primeira reversão que ocorre normalmente entre as 9:30 e as 10:30 EST, entrando com um setup de reversão.

Se o mercado não reverter na primeira hora, existe uma boa probabilidade do mercado reverter na segunda hora, entre as 10:30 e as 11:30.

Se o mercado continuar sem uma reversão até às 12:00, então podemos estar perante um dia de forte tendência, pelo que se deve considerar deixar de procurar setups de reversão. Em vez disso, se houver um setup de tendência, entrar na sua direção para aproveitar o momento do dia. Não vale a pena ir contra a força predominante, isto é, remar contra a maré.

No final do dia, se o mercado for apropriado para isso, volto aos setups de reversão, aproveitando os traders que estão a fechar as suas posições proporcionando operações de contra tendência.

Deixe um comentário

Confissões de um Day Trader

Subscreva a newsletter e acompanhe de perto os pensamentos e desafios de um day trader profissional.