Confissões de um Day Trader #16

Depois do interesse de vários leitores do blog, vou introduzir a análise técnica diária no indíce MinoBovespa. Este indice é muito popular no Brasil sendo a porta de entrada na bolsa para muitos traders.

A análise do MiniBovespa é idêntica à que já faço nos indíceis americanos Nasdaq e Dow Jones. A espinha dorsal da estratégia atual são os Pivot Points e Segundas Entradas.

Os Pivot Points são níveis de suporte e resistência calculados de forma objetiva através da aritmética de três preços do dia anterior (no caso de Pivot Points diários): máxima, mínima e fecho. A maioria das plataformas já inclui este indicador com o cálculo e desenho automático dos níveis.

Os níveis de Pivot Points são observados por muito traders, e principalmente por muitos algoritmos, não sendo subjetivos como no caso dos níveis de suporte e resistência tradicionais. A vantagem dos Pivor Points é que deixam os gráficos de preços mais “limpos” podendo facilitar a análise técnica para alguns traders.

As Segundas Entradas são um conceito popularizado por Al Brooks e funcionam bem com os Pivot Points. Mack PATS, um estudante de Brooks, também desenvolveu a sua estratégia de trade baseada em grande medida nos setups de Segunda Entrada, e usando como indicador uma média móvel.

Na prática, isto significa que a entrada num setup de trade deverá ocorrer no segundo sinal de padrão de candles. O primeiro sinal confirma a interação com o Pivot Point e a segunda entrada confirma a entrada na posição.

Deixe um comentário

Confissões de um Day Trader

Subscreva a newsletter e acompanhe de perto os pensamentos e desafios de um day trader profissional.