Estratégia de Day Trade: Guia de Negociação

Última Atualização a 24/11/2020

Mapa mental estratégia day trade

Esta é a minha estratégia de day trade ou day trading que uso na bolsa de valores.  Foi desenvolvida inicialmente para o mercado de ações, mas pode ser usada em qualquer outro tipo de mercado como em moeda (forex) ou bens. A principal condição é haver elevada liquidez para a lei da procura e oferta do mercado poder funcionar livremente.

A estratégia de day trade foi criada com recurso á técnica do price action, tendo sido dividida em seis capítulos, e de acordo com o mapa mental apresentado no gráfico acima.

1. Price Action – Introdução

2. Suporte e Resistência – Os níveis onde acontecem as negociações

3. Velas Japonesas – O preço indica continuidade ou indecisão?

4. Risco – A negociação permite um bom rácio risco:recompensa?

5. Contexto – Iniciar posição longa, curta ou manter-se fora do mercado?

6. Portfólio – Como selecionar uma carteira de títulos para o day trade?

Este artigo via estar em atualização regular durante as próximas semanas. Subscreva a newsletter para ficar a par das novidades.

1. Price action – Introdução

A minha estratégia de day trade é baseada unicamente no price action sem indicadores e técnicas confusas que complicam a negociação na bolsa de valores.

O que é o price action?

O price action é simplesmente o movimento de preços nos gráficos de ações, forex, bens ou qualquer outro tipo de título tem origem nos touros (compradores) e ursos (vendedores). Quanto um título se move para cima é porque há mais touros do que ursões, e quando um preço se move para baixo é porque há mais ursos do que touros.

Mercado Touro em Wall Street

Qualquer mercado líquido é uma permanente luta entre touros e ursos.

O price action é sobre a análise de quem controla o preço nomento: se os touros ou se os ursos.

Se num título a sua análise mostra que os touros estão em controlo, então compra iniciando uma posição longa. Se noutro título a sua análise mostra que os ursos estão em controlo, então vende iniciando uma posição curta.

O price action pode ser usado em qualquer horizonte temporal: semanal, diário, 4h, 1h, 15 min, etc. A análise é conduzida habitualmente a partir de um gráfico de velas simples, mas também podem ser usados outros tipos de gráficos como o gráfico de barras ou de linhas, embora atualmente não seja tão comum. Neste guia todos os exemplos são apresentados com recurso a gráficos de velas.

Gráfico de velas simples

2. Suporte e Resistência

Os níveis de suporte e resistência mostram as zonas de compra e venda e são uma parte essencial do day trade ou day trading.

Ao contrário dos gráficos de médio e longo prazo, em que os níveis do suporte e resistência ocupam uma localização aproximada através de uma área, na minha estratégia de day trade a localização é exata e corresponde a uma linha. Isto simplifica bastante a análise e evita interpretações subjetivas.

O que se Entende por Suporte e Resistência?

Os níveis de suporte e resistência no day trade dividem o gráfico em linhas de compra e venda.

O suporte é uma linha onde compradores ou touros se encontram, enquanto a resistência é uma linha onde vendedores e ursos se encontram.

Quando o preço atinge a uma linha de suporte existem mais compradores (ou touros) que vendedores (ou ursos) e o preço é sujeito a uma pressão para subir.

Quando o preço atinge uma linha de resistência existem mais vendedores (ou ursos) que compradores (ou touros) e o preço é sujeito a uma pressão para descer.

Onde se Colocam os Níveis de Suporte e Resistência?

As linhas de suporte e resistência principais do day trade ou day trading são colocados em níveis significativos do price action, sendo divididos em dois tipos: primários e secundários.

Os níveis primários são formados pelos máximos e mínimos intradiários.

Os níveis secundários, como vamos ver mais à frente no guia, são usados como confirmação do sinal de entrada para obter um maior nível de confiança e probabilidade na negociação.

Para já, não se irá complicar a estratégia com estes níveis secundários, sendo que numa estratégia de trading mais simples poderão mesmo ser dispensados.

Máximos e Mínimos Intradiários

Os máximos e mínimos intradiários são os níveis primários e mais importantes, e são criados antes do início de cada sessão de trading no gráfico diário. O processo é bastante simples.

O primeiro nível a ser desenhado são as linhas de suporte e resistência correspondentes ao máximo e mínimo intradiário da última sessão. No gráfico diário seguinte da Ebay é marcado a laranja as linhas correspondentes ao máximo e mínimo intradiário da última sessão.

Gráfico diário EBAY - Linhas máximo e mínimo intradiário sessão anterior

O segundo nível a ser desenhado são as linhas de suporte e resistência correspondentes à projeção seguinte do máximo e mínimo intradiários a contar mais dois dias anteriores da sessão a negociar. Este nível é melhor seguido com um exemplo apresentado no gráfico diário seguinte da Ebay, que é marcado a azul.

Gráfico diário EBAY com projeção máximo e mínimo intradiário sessões anteriores

Para não colocar níveis adicionais desnecessários nos gráficos que prejudiquem a leitura, o terceiro nível só é desenhado se o preço romper o nível anterior (segundo nível): Mais uma vez, isto é melhor demonstrado com um exemplo no gráfico seguinte, também marcado a azul.

Gráfico 5 min EBAY - linha de 3.º nível inferior

Vamos agora observar todos os níveis no gráfico intradiário de 5 minutos da Ebay, que é o horizonte temporal usado para estabelecer as configurações de entrada no day trade.

Gráfico 5 min Ebay - Todos os níveis desenhadsa

3. Velas Japonesas

As velas japonesas são um dos tópicos mais discutidos no price action, e por uma boa razão. Permitem antecipar como a maioria dos traders pensam e reagem quando uma linha de suporte ou resistência é atingida.

Por exemplo, quando uma vela de reversão atinge uma linha de suporte depois de uma descida de preço, e se houver confluência de outros fatores como vamos ver mais à frente, existe uma possibilidade do preço reverter de direção e começar a subir.

Gráfico de 5 min AMAT- vela de reversão doji

Por outro lado, quando uma vela de reversão atinge uma linha de resistência depois de uma descida de preço, e se houver confluência de outros fatores como vamos ver mais à frente, existe uma possibilidade do preço reverter de direção e começar a descer.

Gráfico 5 min AMAT - Parão de velas harami

Existem dezenas de padrões de reversão com velas japonesas. No entanto, importa ao trader, apenas reconhecer as velas mais importantes que produzem um sinal de entrada e acontecem uma vez e outra nos gráficos de preços. Aqui não vale a pena complicar muito sendo simplesmente exigido ao trader conhecer os sete padrões de reversão com velas japonesas na versão touro e urso respetivamente.

Muitas dos outros padrões de velas acabam por ser versões complexas dos padrões mais simples.

7 padrões reversão básicos

Importa referir que não basta apenas observar uma vela de reversão num nível de suporte ou resistência. Oxalá o trading fosse assim tão simples.. Muitas vezes estas velas de reversão falham. A vantagem competitiva do trader reside na gestão do risco e estabelecimento do contexto como se vai ver mais à frente, e decidir se nestas zonas se deve iniciar uma posição longa, curta ou manter-se fora do mercado.

4. Gestão do Risco

A gestão do risco é dos fatores mais importantes da estratégia de day trade, e do trade no geral. As principais componentes da gestão do risco são o stop e target, rácio risco:recompensa (R:R) e taxa de sucesso.

A única certeza dos mercados é a incerteza, pelo que importa ao trader controlar o risco, garantindo que os ganhos médios são superiores às perdas médias com uma taxa de sucesso adequada à estratégia empregue.

Eu tive de aprender da pior forma esta lição. Nunca usava stops até que um dia perder mais de 20% da minha conta numa única negociação.

Muitas das plataformas de trading atuais permitem visualizar estas componentes diretamente no gráfico. Isto é útil porque permite visualizar o stop e o target que devem estar localizados em locais lógicos do price action. e ajustar o R:R. No gráfico seguinte apresenta-se um exemplo na plataforma Tradingview para o título da Microsoft (MSFT) com esta ferramenta gráfica.

Gráfico 5 minutos MSFT com ferramenta rácio risco recompensa Tradingview

Equilibrar a taxa de sucesso com o rácio risco/recompensa R:R

Os day traders deverão encontrar um equilíbrio entre a taxa de sucesso e o rácio risco/recompensa R:R. Uma taxa de sucesso alta não significa nada com um R:R baixo, e uma taxa de sucesso baixa não significa nada com um R:R alto.

O R:R mínimo da estratégia de day trade considerada é 2, podendo ser estendida até 3, dependendo de vários fatores do price action. Não são usados R:R menores que 2, pois implicam um taxa de sucesso mais elevada.

No gráfico acima foi considerado um R:R de 2.51 com o risco 0.34% e o target 0.84%.

O stop e target devem ser colocados em locais lógicos do gráfico. Reparar que neste exemplo o stop foi colocado abaixo da linha de resistência tornada suporte do máximo intradiário do dia anterior (linha laranja), e o target foi colocado junto à próxima resistência diária (linha azul).

Risco de negociação em excesso

Outro risco não tão falado como o anterior, é a negociação em excesso. Isto acontece principalmente quando um trader começa a perder inicialmente na sessão, e depois tenta recuperar ao longo do dia. O resultado são o raciocínio e lógica afetados levando ao desastre.

Para evitar o risco de excesso negocial, uma boa tática é limitar as perdas diárias com o mesmo valor do objetivo diário de lucro, que na estratégia deste guia é considerado +2R.

Por exemplo, se o trader perder nas duas primeiras encerra a sessão de trading do dia pois já acumulou +2R de prejuízo, e considerando um risco de +1R por posição.

A negociação em excesso quando se está a ganhar também acontece. Para evitar este risco, e reduzir ou perder os lucros acumulados de uma boa sessão, o trader deverá parar de negociar quando o lucro acumulado diário atingir +4R. Isto equivale a duas vezes o objetivo diário, e uma excelente performance na bolsa de valores.

5. Contexto

Considero o estabelecimento do contexto um dos aspetos mais importantes do day trade e do trading no geral, pois permite ao trader determinar qual a direção certa para iniciar uma posição no mercado, se os restantes pontos confluírem numa configuração de price action.

Existem muitas formas de determinar o contexto, sendo que neste guia vou apresentar as seguintes ferramentas: gráficos de preços com horizontes temporais diferentes, suporte e resistência, linhas de tendência e médias móveis.

Observar a localização do preço em relação à média móvel de 200 dias no gráfico diário

A única média móvel que uso é a de 200 dias. Esta média móvel é a mais seguida por traders e investidores e pode ser usada de três formas no day trade, tanto no gráfico diário como de 5 minutos.

Gráfico 5 minutos Microsoft - Relação do preço com a média móvel de 200 dias

A primeira forma é estabelecer o sentimento geral do mercado. Se o preço estiver acima da média móvel, o sentimento é touro. Se estiver abaixo da média móvel, o sentimento é urso.

A segunda forma é estabelecer como suporte ou resistência. É incrível como o preço rejeita muitas vezes este nível, tendo o trader de ter especial atenção quando o preço de aproxima da média móvel de 200 dais.

A terceira forma é como íman. Quando o preço se afasta mais da média móvel, é de esperar que mais cedo ou mais tarde, e dependendo da força da tendência, que retome à média móvel, pelo que nesta situação os traders devem ter especial atenção de iniciar uma posição no sentido contrário da média móvel.

Desenhar as linhas de suporte e resistência mais significativas do gráfico diário

No ponto 2 foram desenhadas as linhas de suporte e resistência com as projeções dos máximos e mínimos diários. Algumas destas linhas são mais significativas do que outras, nomeadamente quando existe confluência entre o gráfico de curto prazo e longo prazo, onde os day traders se encontram com os investidores de médio e longo prazo.

Estes níveis de suporte e resistência são escolhidos a partir dos níveis anteriores no gráfico diário. Quando o preço se aproxima destes níveis diários, tem mais significância do que os restantes níveis, podendo aumentar a volatilidade do título em relação ao normal.

Gráfico diário INTC - Linhas de suporte e resistência mais significativas

Desenhar as linhas de tendência no gráfico diário e de 30 minutos

Uma linha de tendência é desenhada quando dois ou mais máximos ou mínimos diários se alinham. O preço tende a respeitar estas linhas até ser confirmada a mudança de tendência.

O gráfico diário dá a tendência de médio-prazo, e o gráfico de 30 minutos a tendência de curto-prazo. Se as duas tendências forem na mesma direção, o sinal é mais forte.

Gráfico 30 minutos INTC - Linhas de suporte e resistência

Existem várias formas de confirmar a mudança de tendência, sendo que neste guia uso os pontos altos e baixos do gráfico, também conhecidos como swings.

Uma mudança de direção de tendência de descida para subida é confirmada quando existem dois altos mais altos consecutivos.

Uma mudança de direção de tendência de subida para descida é confirmada quando existem dois baixos mais baixos consecutivos.

Importa referir, no entanto, que para o day trade, a tendência no gráfico de 30 minutos é quase sempre mais importante que a tendência no gráfico diário.

Determinar a direção mais favorável do preço para a sessão

Com base na análise e confluência dos pontos anteriores, é possível determinar qual a direção provável do preço sobre o qual vamos abrir uma potencial posição. Num mercado touro, só se iniciam posições longas, num mercado urso só se iniciam posições curtas, e num mercado neutro aguardar por clarificação do price action para estabelecer a direção ou simplesmente não negociar.

Analisar e estabelecer a posição no gráfico de cinco minutos

Finalmente chegámos à última etapa na sala de negociação com o gráfico de 5 minutos. É neste gráfico que se estabelece a entrada, o stop e o target, e se determina se uma posição tem hipóteses de ser bem sucedida com um R:R entre 2 e 3.

O stop é colocado uns pontos acima ou abaixo da vela de reversão e o target deverá estar localizado num local lógico no gráfico livre de suporte ou resistência significativos entre a entrada e o target.

6. Portfólio

Finalmente chegámos ao último ponto deste guia de day trade, que é escolher as ações ou títulos a negociar. Este ponto é tão importante como os restantes aspetos do guia.

Seja qual for o método de seleção a empregar, existem dois critérios obrigatórios quando se escolhe um titulo para o day trade:

  1. Elevada liquidez para sair e entrar no mercado rapidamente com pouca diferença entre os valores de compra e venda.
  2. Volatilidade do gráfico de preços.

Depois de reunidas estas duas condições, existem três métodos que days traders podem usar em função da sua preferência pessoal ou eficácia, cada método com as suas vantagens e desvantagens:

  1. Usar sempre o mesmo título para negociar. (Exemplo: índice Nasdaq através do ETF QQQ ou uma ação como a AMD ou EBAY).
  2. Selecionar uma carteira de quatro a seis títulos, e negociar a mesma quando suirjir uma configuração de price action. (Exemplo: ORCL, AMAT, INTC e QQQ.)
  3. Antes de cada sessão, fazer uma pesquisa das ações que estão a i) negociar em alta ou baixa no pré mercado formando um gap (Exemplo: maior que 4% ou menor que -4%) ou ii) ou têm um volume relativo superior ao habitual (Exemplo: cinco vezes mais do volume normal).

Já Tem Uma Estratégia de Trading?

Insira o seu email para receber uma estratégia simples de day trading.

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização.