Introdução às Tendências no Price Action – Brooks (2009)

Dia de tendência intradiária

Este artigo contém as minhas notas de estudo do livro Ler Gráficos de Preços Barra por Barra de Al Brooks*, estando integrado num resumo geral da obra, capitulo por capitulo.


Importância de reconhecer a tendência

É importante reconhecer a existência de uma tendência porque a maioria das negociações devem ser na sua direção, entrando em configurações a favor da tendência e raramente entrando em contra tendência.

Ao focar-se nas configurações de contra tendência, provavelmente irá perder as configurações mais lucrativas mas que não parecem boas entradas. As entradas a favor da tendência são assustadoras porque os mercados aparentam estar estendidos e é difícil imaginar que vender perto da mínima num urso ou comprar perto da máxima num touro poderá ser lucrativo.

Armadilhas de contra tendência

O mercado atrai traders de contra tendência, e se entrar onde estes saem em perda, este impulsionarão o mercado na sua direção, mesmo que o mercado pareça estendido.

Se observar um padrão de tendência a formar-se na primeira ou segunda hora do dia, provavelmente irão existir várias negociações de alta probabilidade a favor da tendência.

Uma tendência poder ser tão curta como uma barra (uma tendência num horizonte temporal menor) ou maior que todas a barras no seu ecrã.

Classificação das tendências

As tendências são classificadas de uma forma generalista e intercambiáveis em quatro categorias: tendência, swing, retração e perna.

Na sua forma mais simples, uma tendência está presente quando um gráfico inicia no canto inferior ou superior esquerdo do seu ecrã e termina no canto diagonalmente oposto sem grande flutuação no meio.

O termo swing é usado quando existem duas ou mais tendências menores, mesmo que o gráfico esteja em lateralidade.

Uma perna é qualquer tendência pequena que é parte de uma tendência maior, e pode ser uma retração (movimento contra tendência), um swing numa tendência, uma lateralidade ou um movimento a favor da tendência que ocorre entre duas retrações numa tendência.

Qualquer barra ou série de barras que represente uma pausa ou perda de momento é uma retração, mesmo que não exista movimento para trás. Isto inclua uma barra interna, que não se estende abaixo da mínima ou acima da máxima na barra anterior. Neste caso, a barra é chamada de barra de pausa ou barra de retração.

Significado de barras opostas numa tendência

Em qualquer tendência, existe um número de pequenas barras opostas, algumas durando de uma ou duas barras, que devem ser consideradas com possibilidade de falha e consequentemente como configurações de negociação na direção da tendência maior.

Todos os movimentos de forte momento geralmente apresentam pelo menos um teste do extremo a seguir a uma retração (todos os movimentos fortes têm geralmente duas pernas, mesmo que a segunda perna seja curta, falhe e reverta).

A primeira retração

O melhor rácio ricos recompensa ocorre quando se entra na primeira retração depois de um rompimento de uma linha de tendência, antes da tendência estar claramente estabelecida.

Mesmo a seguir a um rompimento de tendência deverá procurar negociações a favor da tendência, porque deve existir um teste do antigo extremo. Às vezes a força é tanta no rompimento que não existe um grande teste do extremo, mas isto é a exceção e não a regra.

A ânsia de uma reversão numa forte tendência

Se se vê a desenhar muitas linhas de canal ou a observar o gráfico de 1 minuto,, estão está muito ansioso para encontrar uma reversão e está provavelmente a perder grandes negociações a favor da tendência. Encontra-se em negação e a perder dinheiro por causa disso.

Quando uma tendência é muito forte que não consegue chegar perto de uma linha de tendência, pensa que já foi muito longe e que entrar a favor da tendência junto ao extremo é arriscado, então está a perder as configurações mais fiáveis que existem. Todas as retrações menores, mesmo uma pequena barra interna são grandes entradas a favor da tendência.

Quando o mercado entra em queda prolongada

Depois um substancial declínio num mercado urso no gráfico diário, as pessoas começam a ficar preocupadas com o que perderam, e querem evitar maiores perdas. Isto faz com que vendam, independentemente dos fundamentais.

O resultado disto é que o mercado geralmente cai em dias de forte tendência urso. Porque a tendência está claramente em baixa, existem muitos outros traders que estão curto, cobrindo agressivamente as suas posições resultando em grandes barras de tendência touro no gráfico diário, mas com o mercado ainda urso.

O resultado é uma coleção de grandes dias de lateralidade que oferecem grandes oportunidades de operação com price action, tendo no entanto de aumentar o tamanho do stop e reduzir o tamanho da posição. Enquanto as pessoas que seguem o gráfico diário estão a operar na máxima e mínima de cada armadilha, a negociar mais da emoção do que da razão, um bom trader pode sair-se muito bem procurando apenas por configurações regulares de price action.

Os números de Fibonacci podem enganar

Quando a volatilidade atinge um extremo, o final do urso está perto à medida que os traders desistem de responder a falsos rompimentos e decidem que não resta nada que vendem a qualquer preço. Não esteja ansioso para comprar um título porque está numa retração Fibonacci de 38, 50 ou até 62 por cento. Aguarde até haver uma configuração de price action, que deverá incluir um rompimento uma linha de tendência urso.

*Tradução do editor para português do título original do livro Reading Price Charts Bar by Bar.

GRÁTIS! Estratégia de Day Trade

Descubra quatro padrões simples de negociação que poderá usar no gráfico de 5 minutos.

Política de privacidade do Mailchimp que usamos como plataforma de marketing.