Lista de Termos no Price Action

Blocos ABC

Esta página serve para que o leitor possa consultar rapidamente um termo ou conceito de price action usado no blog. Organizado por ordem alfabética.

Armadilha

Uma entrada que reverte imediatamente na direção oposta sem dar a possibilidade ao trader de realizar ganhos, encurralando-o e obrigando-o a fechar a sua posição em perda. Também poderá assustar um trader de iniciar uma boa posição.

Barra de entrada

A barra no qual se entra no trade.

Barra de tendência

Uma barra com um corpo de cor negra ou branca, indicando que o fecho foi acima ou abaixo da abertura respetivamente.

Barra externa

Uma barra com uma máxima que é acima da máxima da barra anterior e com uma mínima que é abaixo da da mínima da barra anterior.

Barra de reversão

Uma barra de tendência na direção oposta da tendência predominante.

Barra de sinal

A barra imediatamente antes da barra de entrada.

Barra interna

Uma barra com a máxima abaixo da máxima da barra anterior e com a mínima acima da mínima da barra anterior.

Climax

Um movimento de preço que acelerou e foi longe muito depressa revertendo depois de direção.

Configuração

Um padrão de uma ou mais barras usada como decisão para fazer uma negociação. Se a ordem é executada, a última barra torna-se a barra de entrada.

Contra tendência

Uma negociação ou configuração que é na direção oposta da currente tendência.

Correção

Um movimento de contra tendência que é parte de uma tendência, swing ou perna e não retrocede além da tendência, swing ou perna.

Cunha

Padrão gráfico com três impulsos numa direção que se sobrepõem em relação aos anteriores, em que as linhas de tendência e de canal são convergentes, criando uma cunha (ou triângulo) ascendente ou descendente.

Day trade

Uma negociação onde a intenção é sair e entrar numa posição no mesmo dia.

Doji

Uma vela sem corpo ou um corpo pequeno. Nem os touros nem os ursos controlam a barra.

Duplo fundo

A mínima da corrente barra é aproximadamente igual à mínima de uma mínima de um swing anterior.

Duplo topo

A máxima da corrente barra é aproximadamente igual à máxima de um swing anterior.

Gap

Espaço entre dois preços no gráfico. Um gap de abertura uma ocorrência comum em que a primeira barra após abertura da sessão está para além da máxima ou mínima da última barra da sessão anterior. O gap também pode ocorrer intradiariamente.

iei (interna-externa-interna)

Barra externa com a máxima acima das máximas das barras anterior e posterior e com a mínima abaixo das mínima das barras anterior e posterior. É geralmente considerado uma configuração de rompimento em que traders esperam comprar acima ou vender abaixo da barra interna.

ii (interna-interna)

Duas barras internas consecutivas, com a segunda barra no interior da primeira.

Lateralidade

Movimento lateral em que nem os touros nem os ursos estão em controlo.

Linha de tendência

Uma linha de tendência desenhada na direção da tendência.

Linha de canal

Uma linha na direção da tendência desenhada no lado oposto das barras e linha de tendência.

Linha de tendência maior

Qualquer linha de tendência que contenha grande parte do price action do ecrã sendo normalmente desenhada usando pelo menos 10 a 20 barras.

Máxima/mínima 1 ou 2

Uma máxima 1 é uma barra com a máxima acima da barra anterior. Se existir depois uma barra com uma máxima inferior, que pode ocorrer uma ou mais barras à frente, a próxima barra na correção ou retração em que a máxima é acima da máxima da barra anterior é uma máxima 2. Reverte-se a lógica no caso de uma mínima 1 ou 2.

Máxima mais alta

A máxima de um swing que é maior que a máxima de um swing anterior.

Máxima mais baixa

A máxima de um swing que é menor que a máxima de um swing anterior.

Mínima mais alta

A mínima de um swing que é maior que a mínima de um swing anterior.

Mínima mais baixa

A mínima de um swing que é menor que a mínima de um swing anterior.

Média móvel exponencial

Os gráficos neste blog usam duas médias móveis exponenciais de 20 barras (linha lilás) e 200 barras (linha azul).

Não alcançou

O mercado aproximou-se mas não atingiu um limite de preço anterior significativo como um ponto swing, suporte ou resistência ou uma linha de canal.

Negociação

Qualquer compra ou venda de títulos.

Perna

Uma pequena tendência que rompe uma linha de tendência de qualquer tamanho.

Posição longa/curta

Se a primeira negociação de um título é de compra trata-se de uma posição longa. Se a primeira negociação de um título é de venda a descoberto trata-se de uma posição curta.

Price action

Qualquer movimento do preço em qualquer gráfico ou tempo.

Retração

Um movimento de contra tendência que é parte de uma tendência, swing ou perna e não retrocede além da tendência, swing ou perna.

Reversão

Uma reversão de uma tendência para uma tendência lateral ou uma tendência na direção oposta.

Reversão na abertura

Uma reversão nas primeiras uma a duas horas da sessão.

Rompimento

A máxima ou mínima da corrente barra estende para além de um preço anterior significativo.

Rompimento falhado

Um rompimento que após ter estendido para além de um preço anterior significativo reverteu de direção.

Rompimento com retração

Uma pequena retração de uma a cinco barras que ocorre a seguir a algumas barras do rompimento.

R:R

Rácio entre a recompensa e o risco. Se por exemplo, a recompensa prevista para para uma negociação for de 20 pontos para um risco de 10 pontos, isto significa que a negociação tem um R:R de 2.

Scalp

Uma negociação que é concluída com um pequeno ganho (R:R de 1).

Seguindo a tendência

Uma negociação ou configuração na direção da tendência predominante.

Segunda entrada

A segunda vez que dentro de poucas barras da primeira entrada em que existe uma barra de entrada baseada na mesma lógica da primeiora entrada.

Swing

Uma tendência que rompe uma linha de tendência de qualquer tamanho e é formado por duas ou mais pernas.

Tempo gráfico

A unidade de tempo contida numa barra do gráfico.

Tendência de alta/baixa

Tendência de alta quando a tendência predominante é de subida e tendência de baixa quando a tendência predominante é de descida.

Tendência instável

Uma lateralidade de três ou quatro barras que se sobrepõem, sendo uma ou mais barras um doji.

Tendência lateral

Movimento lateral, em que nem touros nem ursos estão em controlo.

Teste

Quando o mercado se aproxima de um preço anterior significativo, podendo romper o mesmo ou falhar e reverter. A falha pode ser uma ultrapassagem ou não alcance.

Ultrapassou

O mercado passou de um limite de preço anterior significativo como um ponto swing, suporte ou resistência ou uma linha de canal.

Vela

O corpo é a área entre a abertura e o fecho da barra. Se o fecho é acima da abertura, é uma vela touro e mostrada na cor negra. Se o fecho é abaixo da abertura, é uma vela urso e mostrada na cor branca. As linhas abaixo e acima do corpo são as sombras e representam o mínimo e máximo da vela.

Venda a descoberto

Vender um título para iniciar uma nova posição apostando que o preço irá cair.

GRÁTIS! Estratégia de Day Trade

Descubra quatro padrões simples de negociação que poderá usar no gráfico de 5 minutos.

Este site usa cookies para uma melhor experiência do utilizador. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização.