O Mito da Psicologia no Trading

Muito se fala da psicologia no trading como condição essencial para o sucesso no investimento ou negociação na bolsa de valores.

Na sua essência isto é verdade, mas a forma de abordar o tema é que não está correta. A psicologia do trader é uma consequência e não uma causa.

Por exemplo, não será de esperar que uma pessoa com a carta de condução acabada de tirar, depois de ter estudado a componente teórica e tido aulas de condução, consiga ter uma condução proficiente. É com vários anos de condução nas estradas que o condutor ganha confiança e instinto para conduzir proficientemente. Chegará a um momento em que tudo é instintivo, como colocar as mudanças, mudar de direção, travar, limpar o para-brisas, etc.

Os anos de experiência de condução (causa) levarão à proficiência do condutor (efeito).

Da mesma forma, não será de esperar que um trader no início da sua carreira, por mais que tenha lido sobre a psicologia de investimento, consiga ter resultados consistentes. A psicologia certa advém de anos de prática a “conduzir” os mercados financeiros. No price action, isto implica o trader reconhecer instintivamente as probabilidades de dias de tendências ou de lateralidade, quando o mercado poderá mudar de tendência, qual a melhor barra de sinal, calcular o target, etc.

Os vários anos de prática a negociar nos mercados financeiros (causa), poderão conduzir ao sucesso do trader (efeito).

É por isso que menciono o mito da psicologia no trading, porque nada substitui a dedicação e prática consistentes nos mercados. Eventualmente a psicologia certa de negociação acabará por chegar aos mais persistentes, sendo um efeito e não uma causa.

GRÁTIS! Estratégia de Day Trade

Descubra quatro padrões simples de negociação que poderá usar no gráfico de 5 minutos.