Outros Tipos de Barras de Sinal no Price Action – Brooks (2009)

Categories: Educação
Reading Price Charts Bar by Bar de Al Brooks - Capa do Livro

Este artigo contém as minhas notas de estudo sobre outros tipos de barras de sinal no price action do livro Ler Gráficos de Preços Barra por Barra de Al Brooks*, estando integrado num resumo geral da obra, capitulo por capitulo.


Uma barra de sinal é uma barra de configuração que levou a uma entrada. Contudo, nem todos os negócios valem a pena, e porque um stop foi ativado e tornada a barra anterior numa barra de sinal, isso não significa que o negócio foi bom (por exemplo, muitos sinais em Barb Wire são melhor evitados). Todas as barras de sinais não tem significado na ausência de price action que indique que uma reversão (reversão de tendência ou reversão no final de uma retração) é provável.

Além da clássica barra de reversão, outras barras de sinal comuns (alguns são dois padrões de barras) incluem:

Barras pequenas

  • Barra interna.
  • Padrões i ou ii (duas ou três barras cada vez mais pequenas de seguida).
  • Barra pequena perto do alto ou baixo de uma grande barra (barra de tendência ou barra externa) ou lateralidade (especialmente se houver um corpo na direção do seu negócio indicando que o seunlado tomou controlo).

Note que uma barra doji é raramente um bom sinal porque são uma barra de lateralidade, e quando numa lateralidade não deve procurar comprar acima do alto ou abaixo do baixo. Pode ser um sinal decente se ocorrer perto de um alto ou baixo num dia de lateralidade, ou se é uma configuração “A Favor da Tendência” numa tendência forte. Numa lateralidade, pode-se vender abaixo de um doji se for no alto da lateralidade, especialmente se for uma segunda entrada. A grande lateralidade vence a pequena lateralidade representada pela barra doji, pelo que vender abaixo da barra doji é também vender no topo de uma grande lateralidade, que geralmente é um bom negócio.

Outros tipos de barras de sinal

  • Barras externas.
  • Micro duplo fundo: barras consecutivas num forte urso com baixos idênticos e preferencialmente pequenas ou nenhumas sombras no topo (um tipo de bandeira urso).
  • Micro duplo topo: barras consecutivas num forte touros com altos idênticos e preferencialmente pequena ou nenhumas sombra no fundo (um tipo de bandeira touro).
  • Barras opostas iguais: Topo Cima Baixo Igual ou Fundo Baixo Cima Igual (barras de tendência consecutivas em direções opostas com pequenas sobras e quase idênticos altos e baixos).
  • Falha da barra de reversão (por exemplo, comprar acima de uma barra de reversão urso num touro forte).
  • Barra careca.
  • Barra de exaustão (barra de tendência enorme).

Existem muitos tipos de barras pequenas e diferentes situações em que ocorrem, e todas representam uma falta de entusiasmo dos touros e ursos. Cada uma tem de ser avaliada em contexto. Uma pequena barra é uma melhor configuração se tiver um corpo na direção do seu negócio (uma barra pequena de reversão), indicando que o seu lado é dono da barra. Se a barra pequena não tiver corpo, é geralmente melhor aguardar uma segunda entrada, pois a probabilidade de um negócio bem sucedido é menor, e chance de um negócio em falso é muito grande.

Uma barra interna não tem de ser totalmente interna (alto abaixo do alto da barra anterior e baixo abaixo do baixo da barra anterior). Um ou ambos dos extremos pode ser idênticos à barra anterior.

Quando uma barra interna ocorre a seguir a um grande rompimento de uma barra de tendência, poderá ser uma barra de pausa pelos traders de tendência ou uma perda de entusiasmo que levará a uma reversão (rompimento falhado).

Barras pequenas a seguir a um rompimento tornam-se de alguma forma emocionais porque um trader tem de considerar entrar em qualquer direção num stop e tem de processar muita informação rapidamente.

Em geral, bons traders tomam decisões subjetivos rápidas bradado em muitos subtis fatores, e se o processo é muito confuso ou emocional, é melhor não colocar uma ordem.

Uma barra interna após um movimento swing pode marcar o final do swing, especialmente se o seu fecho for contra a tendência e outros fatores, como uma linha de tendência, ultrapassar uma longa de canal, um alto ou baixo 2, ou um novo máximo numa lateralidade.

Uma barra pequena, quer seja ou não uma barra interna, perto de uma extremo de uma grande barra (barra de tendência, doji ou barra externa) pode configurar uma reversão, especialmente se a barra pequena for uma barra de reversão.

Numa lateralidade (dia de lateralidade ou lateralidade em dia de tendência), as únicas entradas de barras pequenas deverão ser na reversão dos extremos.

Numa tendência (mesmo num dia de lateralidade) uma barra pequena pode configurar uma entrada em qualquer direção. No geral, é melhor esperar por uma retração, a menos que a barra pequena seja uma barra urso, em que irá encurralar os ursos, e poderá fazer sentido comprar num ponto acima do seu seu máximo.

O stop de um padrão ii é após o oposto de ambas as barras (não somente a segunda barra que é tecnicamente a barra de sinal), mas por vezes pode usar um stop mais pequeno (após o oposto da segunda barra em vez das duas barras) se as barras são relativamente grandes.

Observe a reversão numa falha nas barras seguintes, pois as falhas são comuns após rompimentos ii, especialmente se se formam no meio da variação diária.

Um padrão ii de 5 minutos é geralmente uma retração duplo fundo/topo que é um padrão de reversão é pode explicar porque um pequeno ii pode levar a um movimento de contratendência.

Quando existe um forte touro coloque um stop um ponto acima de um micro duplo topo, porque irá comprar um duplo topo falhado, onde existirão stops protetivos de traders que venderam a descoberto, dando combustão ao movimento. Idem num forte urso.

Barras opostas iguais são basicamente um padrão de reversão de duas barras e correspondem a uma barra de reversão de 10 minutos.

Quando uma barra de tendência numa tendencia forte tem um corpo careca (sem sombra) num ou em ambos os extremos, isto indica que o mercado está de um lado e forte. Contudo, uma barra careta no topo numa barra de tendência touro de 5 minutos num touro em progresso é mais forte do que uma barra careca no fundo. Assim, uma barra careca de topo é uma boa configuração para posição longa. Se a barra tem uma sombra de um ponto no topo ou o fundo careca, ainda é uma boa configuração mas por si só não é uma razão para comprar acima do seu máximo. Se a barra é numa lateralidade seria insensato comprar no seu máximo.

Nem todas as barras pequenas são boas para configurações de reversão. Existe uma situação em especial onde não devem ser usadas como barras de sinal, e isto é quando a barra é um pequeno doji (pequeno em relação às barras recentes, especialmente se não tiver corpo, estiver perto da MME e ocorrer aproximadamente no meio da sessão.

Embora a maioria das grandes barras que são A Favor da Tendência sejam fortes, se uma barra é especialmente grande, isto representa uma exaustão climática.

Qualquer configuração padrão de reversão pode servir de barra de sinal, mas uma segunda entrada com uma barra de reversão forte é sempre a configuração mais segura num negócio de contratendência.

Barras grandes de rompimento geralmente falham na próxima barra, encurralando traders no lado errado do mercado. Isto é especialmente comum em dias calmos de lateralidade.

Numa tendência, uma barra pequena é somente uma configuração A Favor da Tendência. Um barra pequena também poderá ser uma configuração de contratendência se ocorrer num swing baixo e existirem outras razões para negociar contratendência, como um rompimento de uma linha de tendência anterior.

Uma barra de reversão sozinha não é razão suficiente para entrar, mesmo sendo numa área onde uma reversão poderia razoavelmente ter lugar.

Não poderá vender num touro forte senão houver previamente o rompimento de uma linha de tendência touro.

Embora as barras pequenas tenham menos importância direcional, é melhor ter a última como uma barra de tendência na direção na entrada desejada.

A primeira pausa a seguir a um forte rompimento é rompimento com retração, e geralmente é seguida da tendência.

Uma barra sem sombras em ambos os extremos no meio de uma tendência forte é um sinal de força, e os traders devem entrar A Favor da Tendência no seu rompimento.

Uma barra pequena não é uma boa configuração quando os mínimos, máximos e fechos estão com tendência de alta.

Uma barra externa que encurrala trades geralmente leva a mais duas pernas.

Dojis pequenos são raramente boas barras de entrada contratendência, e é quase sempre melhor aguardar por outra configuração.

*Tradução do editor para português do título original do livro Reading Price Charts Bar by Bar.

«
»