Rompimentos Falhados de Máxima Alta e Mínima Baixa no Price Action – Brooks (2009)

EWZ 5 Min - Rompimentos Falhados de Máxima Alta e Mínima Baixa

Este artigo contém as minhas notas de estudo do livro Ler Gráficos de Preços Barra por Barra de Al Brooks*, estando integrado num resumo geral da obra, capitulo por capitulo.


Reversões em lateralidades e tendências

A maioria dos dias são de lateralidade e oferecem muitas entradas em rompimentos falhados de máximas e mínimas swing. Também poderá reverter máximas e mínimas swing em dias de tendência depois de um rompimento de linhas de tendência menor e uma boa barra de reversão.

Quando o preço anda acima de uma máxima swing anterior e o momento não é muito forte, coloque uma ordem stop curta na Máxima Alta um ponto abaixo da ultima barra. Se a ordem não for ativada até ao fecho da barra, mova a ordem um ponto abaixo da barra seguinte.

A anulação de uma rompimento falhado precisa de price action

Continue a fazer isto até à corrente perna chegar tão alto e ter tanto momento que precisa de ver mais price action antes de entrar curto. Poderá ser na forma de uma segunda entrada (Mínima 2), uma Máxima Alta nominal, ou uma retração que conduz a um rompimento de linha de tendência e depois outra Máxima Alta.

Os novos traders devem apenas operar com barras de sinal de tendência

É mais fiável aguardar por uma barra de sinal com um fecho urso forte, sendo que os novos traders deverão restringir-se apenas a este tipo de setups de reversão.

Similarmente, o primeiro rompimento falhado abaixo de uma mínima swing anterior é uma configuração de compra numa Mínima Baixa, e coloca uma ordem stop para comprar um ponto acima da máxima da barra anterior. Similarmente as hipóteses de sucesso são maiores de a barra de setup é na direção da sua entrada, pelo que é melhor aguardar por uma barra de reversão touro antes de comprar.

Se a sua ordem não for ativada, continue a baixar a ordem para um ponto acima da máxima da barra seguinte, mas se o mercado chegar muito longe ou muito rápido, aguarde por uma segunda entrada, uma Mínima Baixa nominal, ou uma retração e outra configuração de Mínima Baixa.

Barras interna e externa

Uma entrada é mais fiável numa barra interna que segue uma barra externa, do que propriamente na barra externa.

Quando a sessão ainda não provou que é um dia de tendência, deverá ser operada como um dia de lateralidade.

Quando o momento é muito forte considere apenas entrar numa segunda entrada ou numa boa barra de reversão.

MME plana

Duas pernas de baixa num mercado touro ou lateral, especialmente dois impulsos abaixo de uma MME plana, é sempre uma boa entrada longa.

Depois de um movimento climático de alta na abertura e uma grande reversão de baixa, ambos os touros e ursos demonstraram força, aumentando a possibilidade de que cada impulso de um lado seja revertido por outro lado ao longo do dia (é provável um dia de lateralidade).

Rompimentos fracos costumam falhar

Quando os rompimentos são fracos ( barras com sombras e/ou sobrepostas) é provável que falhem. Um rompimento falhado numa Lateralidade Estreita depois de um teste de uma Reversão de Tendência Maior, é um bom trade.

*Tradução do editor para português do título original do livro Reading Price Charts Bar by Bar.

GRÁTIS! Estratégia de Day Trade

Descubra quatro padrões simples de negociação que poderá usar no gráfico de 5 minutos.