Sinais de Força da Tendência no Price Action – Brooks (2009)

Categories: Educação
Linha de tendência forte no price action

Este artigo contém as minhas notas de estudo do livro Ler Gráficos de Preços Barra por Barra de Al Brooks*, estando integrado num resumo geral da obra, capitulo por capitulo.


Existem muitas características de tendências fortes. A mais óbvia é quando o preço corre de um canto do gráfico para o canto oposto com pequenas retrações. Contudo, na fase inicial de uma tendência, existem sinais que indicam quando o movimento é forte e está para durar. Quantos mais destes sinais estiverem presentes, mais se deve focar em entradas a favor da tendência. Deverá observar configurações de contra tendência apenas como grandes configurações a favor da tendência, onde entra em stop exatamente onde os traders de contra tendência são forçados a sair com perda.

Um fenómeno interessante em dias de tendência é que as melhores barras de reversão e as maiores barras de tendência tendem a ser de contra tendência, enganando muitos traders na direção errada do mercado. Também, a falta de boas barras de sinal a favor da tendência fazem com que se questione sobre as entradas, forçando traders a perseguir o mercado e a entrar tarde.

Assim que realizar que o mercado está numa forte tendência, não precisa de uma configuração para entrar. Poderá entrar a qualquer momento durante o dia ao preço de mercado se desejar com um stop relativamente pequeno. O único propósito de uma configuração é minimizar o risco.

De seguida descrevem-se algumas das características que são comuns em fortes tendências:

  • Grande gap na abertura.
  • Máximas e mínimas consecutivvas em tendência (swings).
  • Sem clímaxes e não muitas barras grandes (nem grandes barras de tendência). Muitas vezes, as barras de tendência maiores são de contra tendência, enganando muitos traders a procurar negociações de contra tendência e a perder negociações a favor da tendência, pois as configurações de contra tendência neste tipo de mercado quase sempre parecem melhor do que as configurações a favor da tendência.
  • Sem ultrapassagens significativas de linhas de canal, e as mais pequenas resultam em correções laterais.
  • Cunhas falhadas.
  • O mercado não toca na MME durante duas ou mais horas.
  • Poucas se alguma negociação lucrativa de contra tendência.
  • Pequenas correções em que se encontra a aguardar várias barras por uma boa retração a favor da tendência, contudo nunca aparece e o mercado continua lentamente a subir num touro ou a descer num urso.
  • Correções laterais a seguir a romprimentos de linhas de tendência.
  • Repetidas máxima/mínima 2 e segundas retrações na MME com entradas a favor da tendência.
  • Sem duas barras consecutivas de tendência a fechar no lado oposto da MME.
  • Barras sem sombras ou pequenas sombras em qualquer direção.

Grandes gaps que não revertem cedo, usualmente marcam o início de uma forte tendência para o dia, em que geralmente fecha na máxima ou perto da máxima no caso de um touro e vice-versa num urso.

Mercados calmos com muitas barras pequenas, dos quais a maioria são dojis, geralmente levam às maiores tendências,. Em dias assim, as instituições têm grandes quantidades para comprar, e querem preços menores, mas quando estes preços baixos não aparecem, têm de preencher as suas ordens aos poucos durante todo o dia a preços cada vez maiores. Mesmo sabendo isto, estas instituições não atiram todas as ordens de compra no mercado de uma só vez porque isto causaria um impulso climático e possivelmente uma reversão abaixo do seu preço médio de entrada.

Habitualmente, dias fortes de tendência, conduzem a preços maiores no próximo dia ou seguintes.

Nestes dias de tendência que se estendem mais do que muito traders poderão esperar, traders mais astutos ficarão com as posições quase durante toda a sessão.

Uma máxima 1 é sempre uma boa compra num touro forte. Depois de um movimento forte, os traders astutos apenas procuram comprar e considerar uma posição curta se houver uma segunda entrada.

A seguir a uma lateralidade estreita de seis barras por excemplo, qualquer romprimento numa direção poderá falhar e não ir muito longe.

Em dias de forte tendência, traders astutos só entrarão curto se houver primeiro uma perna forte urso que compa uma linha de tendência. Caso contrário, olharão as configurações curtas como configurações de entrada longa, colocando as suas ordens longas exatamente onde os ursos fracos terão de cobrir as suas posições.

*Tradução do editor para português do título original do livro Reading Price Charts Bar by Bar.

«
»