Teoria de Dow

Última Atualização a 05/06/2020

A teoria de Dow foi formulado por Charles Dow no inicio do século XX,  e enuncia a base do que é hoje conhecida pela análise técnica dos mercados financeiros.

Dow acreditava que a bolsa de valores como um todo era uma medida fiável de avaliação do estado dos negócios e condições económicas, e que analisando os índices da bolsa, o investidor podia identificar a tendência principal do mercado e dos títulos que o compõem.

De seguida são apresentadas as seis premissas desta teoria.

1. Os mercados têm três tipos de tendência

Dow apresentou os mercados como classificados em três tipos de tendência em função do horizonte temporal:

  • Tendência primária: com duração entre meses a anos.
  • Tendência secundária: com duração entre semanas a meses.
  • Tendência menor: pode ter uma duração de poucas horas a semanas.

Um mercado com tendência de subida apresenta picos e vales crescentes, enquanto um mercado com tendência de descida apresenta picos e vales decrescentes.

É importante notar que a tendência primária tem uma disposição para influenciar as tendências secundárias e menores.

2. A tendência primária têm três fases

Os mercados com tendência de subida (touros) e descida (ursos) desenvolvem-se em três fases.

Num mercado touro a primeira fase equivale à restauração da confiança com a acumulação de ações, a segunda fase é a resposta com a participação do público e a terceira fase é a confiança em excesso com a especulação.

Num mercado urso a primeira fase é o abandono da esperança com a distribuição de ações, a segunda fase com a falta de confiança do público e a terceira fase o pânico com a venda desenfreada.

3. Todas as notícias estão refletidas nos preços

Tudo o que é para saber sobre os mercados já está refletido no preço das ações, incluindo expetativas de futuro, alterações nas taxas de juro, apresentações de resultados, catástrofes, etc.

4. Deve existir confirmação dos índices

Inicialmente quando Dow desenvolveu a sua teoria, existiam dois índices. Um que refletia o estado da produção (Dow Industrial) e outro que refletia o movimento dos produtos de produção (Dow Transportes). A lógica era se houvesse produção, aqueles que a transportavam também beneficiariam da mesma. Hoje os papéis dos índices foram atualizados, mas as relações entre sectores mantêm-se.

5. O volume deve confirmar a tendência

A tendência dos preços pode ser confirmada através do volume. Quando o movimento dos preços é acompanhado por volume, estamos perante um movimento justificado.

6. A tendência de preço continua até prova de reversão

Independentemente do movimento errático dos preços, Dow acreditava que os preços se movem na direção da tendência até existir uma força externa que cause uma mudança de direção, e à semelhança do que acontece com um objeto físico.

Conclusão

Ao compreender a Teoria de Dow, estão criadas as bases para a identificação dos movimentos de preços nos mercados, permitindo que se tomem decisões mais informadas sobre a negociação na bolsa.